Assembleia Municipal das Caldas da Rainha descontente com planos para a Linha do Oeste

Foto tirada perto da estação do Bombarral, que daqui a poucos anos terá serviços com comboios eléctricos
Foto tirada perto da estação do Bombarral, que daqui a poucos anos terá serviços com comboios eléctricos

O Plano de Investimentos Ferroviários 2016-2020 anunciado há pouco tempo pelo Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, prevê um investimento de 106,8 milhões de euros na modernização Linha do Oeste. No entanto, ao contrário do que prometia o governo PSD- CSD, este plano, elaborado pelo actual governo, apenas prevê a intervenção nos 84 quilómetros que ligam Meleças e Caldas da Rainha.

Quanto ao restante traçado, o ministro que actualmente detém a pasta das infraestruturas, afirmou à “Gazeta das Caldas que “a modernização entre Caldas da Rainha e Louriçal não está programada”.

Em resposta a esta decisão do governo, a Assembleia Municipal das Caldas da Rainha vai solicitar ao executivo a electrificação da via na totalidade do seu percurso, além de uma eventual alteração do traçado, de modo a reduzir-se os tempos de viagem. Além disso, a Assembleia mostrou o seu descontentamento, numa moção aprovada por unanimidade na terça-feira à noite, pelo facto de o projecto apenas prever a electrificação do troço a sul da cidade, defendendo que a mesma deve estender-se “até ao Louriçal”.