Alemanha aloca 1.000M€ para reduzir ruído dos comboios de mercadorias

A maior externalidade dos caminhos de ferro na atualidade é o ruído.
A maior externalidade dos caminhos de ferro na atualidade é o ruído.

O governo alemão decidiu investir 1.000 milhões de Euros num ambicioso plano de redução do ruído dos comboios de mercadorias naquele país. A identificação do ruído como a grande externalidade a combater no que às ferrovias diz respeito motivou a estratégia apresentada pelo Ministro dos Transportes Alexander Dobrindt, apelidada como a estratégia da “Via Silenciosa”.

O investimento será realizado até 2020 e é parte de um plano que gira em torno de três grandes prioridades: inovação e desenvolvimento de comboios mais silenciosos, aquisição de novos vagões e adaptação dos existentes e finalmente a proibição de vagões ruidosos a partir de 2020.

Para incentivar o desenvolvimento de vagões mais silenciosos o governo alemão vai financiar desenvolvimento e ensaios de vagões-protótipo até 2018 e ainda financiar tecnologias de redução de ruído, já em teste pela DB. Haverão ainda incentivos para que os operadores comprem vagões de última geração e 152 milhões de Euros serão alocados na renovação de 163.000 vagões com blocos de freio sintéticos, que contribuem para reduzir o ruído.

Haverão ainda 150 milhões de Euros para reduzir o ruído com a ajuda de outros elementos: barreiras acústicas, janelas de vidro duplo entre outras soluções possíveis. Finalmente, a partir de 2020 todos os vagões excedendo os níveis de ruído regulamentados recentemente serão banidos e proibidos por isso de circular na rede ferroviária alemã.